29 de setembro de 2003
Segurança Rodoviária: um impulso com as Novas Tecnologias
por 0 Comentários ::
 

A Comissão adoptou a Comunicação relativa à segurança baseada nas tecnologias electrónicas (eSafety), que estabelece um conjunto de medidas de apoio à indústria, com vista ao desenvolvimento de veículos mais seguros e mais inteligentes, e que irão facilitar a sua rápida introdução no mercado. O objectivo é reduzir para metade o número de vítimas mortais de acidentes rodoviários na Europa até 2010. Para o conseguir, a Comissão Europeia propõe a instalação generalizada de tecnologias avançadas de informação e comunicações (TIC) nos veículos. O quadro geral para as acções comunitárias relativas à segurança rodoviária fora apresentado num programa recentemente adoptado, o Programa de Acção para a Segurança Rodoviária. A Comunicação eSafety. adoptada é resultado de um processo intensivo de consultas à indústria e a outros intervenientes. Baseando-se igualmente no Programa de Acção, a comunicação apresenta várias acções concretas para melhorar a utilização das TIC nos veículos. Tais medidas abrangerão eventualmente, de futuro, todos os tipos de veículos e interessam a todos os utilizadores das estradas.

Historial

A Comissão tomou recentemente uma série de iniciativas importantes no domínio da segurança rodoviária, entre as quais se inclui a adopção do Programa de Acção para a Segurança Rodoviária. No entanto, do ponto de vista da sociedade, os custos do transporte rodoviário são ainda demasiado elevados: os 1 300 000 acidentes rodoviários registados anualmente na Europa são responsáveis por 40 000 mortes e 1 700 000 feridos, cujo custo estimado ronda os 160 000 milhões de euros. A um nível pessoal, um único acidente, um ferido ou uma morte que seja é já demasiado. Há que tomar novas medidas para solucionar o problema. As tecnologias da informação e das comunicações (TIC), já amplamente utilizadas nos veículos, são consideradas ferramentas importantes para dar resposta ao desafio colocado pela segurança rodoviária. Com o desenvolvimento de processadores, tecnologias das comunicações, sensores e actuadores mais potentes, é possível conceber sistemas integrados de segurança activa mais sofisticados, que podem atenuar as consequências de um acidente ou mesmo evitá-lo.

Reconhecendo esse potencial, a Comissão, em colaboração com o sector automóvel e outras partes interessadas, criou, em 2002, o Grupo de Trabalho .eSafety., composto por cerca de 40 peritos. A sua missão era propor uma estratégia para acelerar a investigação, o desenvolvimento, a implantação e a utilização de sistemas de segurança inteligentes baseados nas tecnologias da informação e das comunicações, para melhorar a segurança na Europa.

Em Novembro do ano passado, o Grupo de Trabalho publicou o seu relatório final, o qual foi posteriormente aprovado numa reunião de alto nível de todas as partes interessadas como base para as acções futuras. Esse relatório final contém, no total, 28 recomendações para a Comissão Europeia, os Estados-Membros, as autoridades rodoviárias e da segurança, a indústria automóvel, os prestadores de serviços, as associações de utilizadores, as seguradoras e outras partes interessadas.

Essas recomendações têm por objectivo melhorar a segurança rodoviária através de sistemas de segurança integrados que utilizem TIC avançadas para fornecerem soluções novas e inteligentes, que prevejam a intervenção e a interacção entre o condutor, o veículo e o ambiente rodoviário. Nesta abordagem integrada e global da segurança, os sistemas de segurança autónomos instalados a bordo são complementados por tecnologias .co-operativas., que utilizam comunicações veículo-a-veículo e veículo-a-infra-estrutura para obter informações sobre o ambiente rodoviário, a fim de avaliar os perigos potenciais e optimizar o funcionamento dos sistemas de segurança a bordo.

A comunicação adoptada apresenta as medidas que a Comissão tenciona tomar para promover o desenvolvimento, a implantação e a utilização de sistemas de segurança integrados, designados Sistemas de Segurança Automóvel Inteligentes.

Para informações mais desenvolvidas, consultar:
http://europa.eu.int/information_society/programmes/esafety/index_en.asp

IP/03/1301
Bruxelas, 29 de Setembro de 2003

Classificação
Comentários
De momento, não há comentários. Seja o primeiro a colocar um!
Clique aqui para colocar um comentário