Portugal destaca-se como o país onde a percentagem deste consumo diário é maior e é, juntamente com Espanha o país com as maiores disparidades entre género:

  • Portugal: Homens (33,4%) vs. Mulheres (9,7%);
  • Espanha: Homens (20,2%) vs. Mulheres (6,1%);

Ao beber álcool, mesmo em quantidades moderadas, o indivíduo sente-se mais forte, mais hábil, menos inibido, traduzindo-se em mais comportamentos de risco e maior probabilidade de acidente.

A ingestão diária de álcool é mais frequente em Portugal, com um quinto (20,7%) da população a consumir álcool todos os dias, seguido da Espanha (13,0%) e da Itália (12,1%). Em contraste, a proporção mais baixa foi de cerca de 1,0% na Letónia e na Lituânia.