A capital francesa introduziu a maior zona de 30 km/h da Europa, cobrindo pela primeira vez toda a cidade, com exceção de várias estradas principais, como os Champs Elysée e o principal anel rodoviário.

Os limites de 30 km/h já cobriam dois terços da cidade, mas a zona foi ampliada numa nova tentativa de reduzir acidentes, ruído e poluição. A cidade de Montpellier, no sul, também introduziu um limite de 30 km/h em toda a cidade a 1 de agosto.

As mudanças em França ocorreram quando as autoridades de Bruxelas publicaram novos números que mostravam um declínio contínuo nos acidentes, feridos e mortes como resultado da implementação do limite de 30 km/h em toda a cidade introduzido em janeiro.

De acordo com os últimos dados dos primeiros seis meses deste ano, a queda no número de lesões graves e óbitos foi de 25% em relação à média do primeiro semestre de 2020. Os últimos números são ainda menores do que os do ano passado, quando a cidade esteve em confinamento por vários meses.

A cidade também observou uma redução acentuada da poluição sonora graças à diminuição da velocidade.