O PACTS, membro do ETSC, estabeleceu as suas recomendações para o uso privado de trotinetas em caso de legalização pelo governo britânico, após um projeto de pesquisa de nove meses envolvendo hospitais, polícia, ONGs e representantes da indústria.

Atualmente, as trotinetas alugadas são legais em muitas cidades do Reino Unido, mas o uso privado é proibido, apesar de um milhão de veículos terem sido importados para o Reino Unido nos últimos anos. É legal comprar uma trotineta – mas o seu uso é limitado, em teoria, a espaços privados. Na prática, a maioria dos utentes britânicos ignora a proibição – podendo enfrentar coimas e a apreensão do seu veículo. Condutores trotinetas particulares ferido também podem relutar em relatar um acidente à polícia por receio de punição. A subnotificação de acidentes provavelmente será um problema maior para estes veículos no Reino Unido do que para outros meios de transporte.

Após a pesquisa levada a cabo pelo PACTS foi publicado um relatório abrangente com a análise muitos aspetos da conceção e uso da trotineta que levou em consideração pesquisas e experiências do resto da Europa, onde na maioria dos países as trotinetas são legais.

As recomendações do PACTS são as seguintes:

  • Velocidade máxima possível entre 10 mph-12,5 mph (16-20 km/h);
  • Potência nominal máxima contínua do motor 250 W;
  • Mecanismos anti-adulteração devem ser incluídos na construção. A adulteração deve ser proibida por lei;
  • Peso máximo sem carga de 20kg;
  • Tamanho mínimo da roda dianteira de 12 polegadas (30,5 cm) e tamanho mínimo da roda traseira de 10 polegadas (25,5 cm);
  • Dois dispositivos de travagem controlados independentemente;
  • Iluminação obrigatória em todos os momentos;
  • Um dispositivo de aviso sonoro a ser obrigatório;
  • Uso de capacete obrigatório;
  • Limite de idade do condutor de pelo menos 16 anos;
  • É proibido circular nos passeios;
  • Proibido o transporte de passageiros;
  • Condução sob efeito do álcool, condução perigosa ou descuidada e uso de telemóvel devem ser proibidos;
  • Recomenda-se a formação presencial do condutor;
  • As trotinetas devem ser regulamentadas como veículos motorizados;
  • Seguro de responsabilidade civil para os condutores é recomendado;
  • O condutor da trotineta deve informar a polícia se houver um acidente em que resultem feridos.