Início | Investigação | Publicações

Publicações

Consulte as publicações que resultaram de estudos realizados pela PRP, de projetos em que a PRP participou, análises específicas de dados de sinistralidade rodoviária e manuais técnicos na área do fator humano e da engenharia de segurança rodoviária.

Mobilidade, perceção de segurança e sinistralidade rodoviária em Portugal e na Europa

Ano de publicação: 2022 (10º Congresso Rodoferroviário Português)

Padrões de mobilidade e sinistralidade rodoviária em Portugal e na Europa. São apresentados dados de 2018 relativos à utilização de meios de transporte e perceção de segurança do E-Survey on Road Users’ Attitudes (ESRA), em 23 países europeus, e dados da sinistralidade rodoviária do Observatório Europeu de Segurança Rodoviária de 30 países europeus.

Condução sob Efeito do Álcool em Portugal

Ano de publicação: 2021

Caraterização da problemática da condução sob o efeito de álcool em Portugal: sinistralidade associada ao consumo de álcool, infrações, comportamentos e opiniões dos portugueses. A informação apresentada neste relatório permite ter uma visão global da situação atual da condução sob o efeito de álcool em Portugal, a sua evolução desde 2010 e perceber alguns dos mecanismos subjacentes a este comportamento de risco.

Car drivers’ road safety performance: A benchmark across 32 countries

Ano de publicação: 2020
IATSS Research 44 (2020) 166-179

Artigo publicado na revista IATSS Research onde são apresentados indicadores de desempenho de segurança rodoviária de 32 países, incluindo Portugal, com base nos resultados da segunda edição do E-Survey of Road Users’ Attitudes (ESRA). São apresentados indicadores relativos à condução sob o efeito de álcool/drogas, velocidade, distração e fadiga na condução. O artigo inclui a descrição da metodologia do ESRA.

Distraction (mobile phone use). ESRA2 Thematic report Nr. 3. ESRA project

Ano de publicação: 2019

Relatório elaborado pela Prevenção Rodoviária Portuguesa no âmbito do projeto ESRA (E-Survey on Road Users’ Attitudes). Inclui resultados dos 32 países participantes no ESRA2 (2018) sobre a distração (utilização do telemóvel) no trânsito: comportamentos autodeclarados, perceção de risco, apoio a medidas legais e atitudes. São analisadas as respostas de condutores e passageiros de automóveis, condutores de duas rodas a motor, ciclistas e peões.

Motociclos – Sinistralidade e Recomendações

Ano de publicação: 2018

O relatório inclui os dados da sinistralidade rodoviária, das vendas e do parque seguro de motociclos, em Portugal, entre 2006 e 2017. São apresentadas recomendações para a redução da sinistralidade rodoviária com motociclos.

Utilização do Cinto de Segurança – Estudo Observacional da Cidade de Lisboa

Ano de publicação: 2018

Estudo observacional que inclui resultados de observações realizadas durante o ano de 2017 na cidade de Lisboa. No total, foram observados 634 passageiros que viajavam no banco de trás de veículos ligeiros (excluindo táxis), 574 passageiros que viajavam no banco de trás de táxis e 876 condutores de táxis.

Atropelamentos – Sinistralidade Rodoviária em Portugal Continental (2010-2016)

Ano de publicação: 2018

São apresentados dados relativos aos atropelamentos ocorridos em Portugal Continental, entre 2010 e 2016. Inclui os dados dos atropelamentos, das vítimas (vítimas mortais, feridos graves e feridos leves), dos condutores e dos veículos envolvidos nos atropelamentos. É traçado o perfil dos peões atropelados, bem como dos condutores que os atropelaram. Os dados da sinistralidade de peões em Portugal são ainda enquadrados nos dados registados na União Europeia.

Manutenção de Automóveis e Segurança Rodoviária

Ano de publicação: 2017

Estudo desenvolvido pela Prevenção Rodoviária Portuguesa, pela Norauto Solidária e pela Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa, que teve como principais objetivos aferir o estado dos automóveis dos portugueses, percecionar se os condutores conhecem o estado do seu automóvel e caraterizar a sua opinião sobre algumas questões de segurança rodoviária.

ESRA 2015 Portugal – Velocidade
Comportamentos autodeclarados, atitudes e perceção de risco

Ano de publicação: 2017

Resultados do European Survey of Road Users’ Safety Attitudes (ESRA) relativos à velocidade na condução em Portugal: comportamentos autodeclarados, atitudes, aceitabilidade e perceção de risco da condução em excesso de velocidade; opinião sobre regras e penalizações; perceção sobre a fiscalização.

ESRA 2015 Portugal – Mobilidade
Meios de Transporte e Segurança Subjetiva

Ano de publicação: 2017

Resultados do European Survey of Road Users’ Safety Attitudes (ESRA) relativos à utilização de meios de transporte em Portugal: condução de automóveis, meios de transporte mais frequentemente utilizados e segurança subjetiva relativamente aos diferentes meios de transporte.

ESRA 2015 Portugal – Fadiga
Comportamentos autodeclarados, atitudes e perceção de risco

Ano de publicação: 2017

Resultados do European Survey of Road Users’ Safety Attitudes (ESRA) relativos à fadiga na condução em Portugal: comportamentos autodeclarados, atitudes, aceitabilidade e perceção de risco.

ESRA 2015 Portugal – Distração
Comportamentos autodeclarados, atitudes e perceção de risco

Ano de publicação: 2017

Resultados do European Survey of Road Users’ Safety Attitudes (ESRA) relativos à distração na condução em Portugal: comportamentos autodeclarados, aceitabilidade e perceção de risco da utilização do telemóvel durante a condução de automóveis; apoio a políticas de segurança rodoviária; utilização de auriculares por parte de peões e ciclistas.

ESRA 2015 Portugal – Álcool e Drogas
Comportamentos autodeclarados, atitudes e perceção de risco

Ano de publicação: 2017

Resultados do European Survey of Road Users’ Safety Attitudes (ESRA) relativos à à condução sob o efeito de álcool e drogas/medicamentos em Portugal: comportamentos autodeclarados, atitudes, aceitabilidade e perceção de risco; apoio a políticas de segurança rodoviária; opinião sobre regras e penalizações; fiscalização e perceção sobre a fiscalização.

Distração nos Peões – Estudo Observacional na Cidade de Lisboa

Ano de publicação: 2017

Resultados do estudo observacional realizado em Lisboa, em 2017, sobre a utilização de telemóvel e/ou auriculares por parte de peões durante o atravessamento da estrada. No total, foram observados 11.373 peões durante o atravessamento de passagens de peões sinalizadas e com sinalização semafórica, passagens de peões sinalizadas sem sinalização semafórica (4481) e fora de passagens de peões sinalizadas (1673).

Distração nos Condutores – Estudo Observacional na Cidade de Lisboa

Ano de publicação: 2017

Resultados do estudo observacional realizado em Lisboa, em 2017, sobre a utilização de telemóvel e/ou auriculares durante a condução. No total, foram observados 5638 condutores: 3378 em veículos em movimento e 2260 em veículos parados no trânsito.

Distraction and fatigue. ESRA thematic report no. 3. ESRA project

Ano de publicação: 2016

Relatório elaborado pela Prevenção Rodoviária Portuguesa no âmbito do projeto ESRA (European Survey of Road users’ safety Attitudes). Inclui os resultados dos 17 países europeus participantes no ESRA1 (2015) relativamente à distração e fadiga durante a condução: comportamentos autodeclarados, aceitabilidade,  perceção de risco e apoio a políticas de segurança rodoviária. São também apresentados resultados relativamente a fatores que influenciam os dois comportamentos de risco no trânsito (distração e fadiga).

Road traffic accidents and self-reported Portuguese car driver’s attitudes, behaviors, and opinions: Are they related?

Ano de publicação: 2016
Traffic Injury Prevention – Volume 17, 2016 – Issue 7

Artigo publicado na revista Traffic Injury Prevention que inclui a caraterização dos condutores de automóveis portugueses relativamente a caraterísticas demográficas, experiência de condução, atitudes, opiniões e comportamentos em relação à segurança rodoviária. São também apresentados resultados da associação destas caraterísticas com o envolvimento (autodeclarado) em acidentes de trânsito e apresentado um modelo preditivo do risco de envolvimento num acidente de trânsito.

A segurança responsável – a eficácia da proteção lateral
Campanha 2015

Ano de publicação: 2015

Resultados do estudo realizado pela Prevenção Rodoviária Portuguesa, o Automóvel Club de Portugal e o fabricante de cadeiras de segurança infantil CYBEX no âmbito da campanha “A Segurança Responsável – a eficácia da proteção lateral”. O relatório inclui também informações sobre a importância da utilização de uma cadeira completa perante uma colisão lateral, normas de utilização e conselhos sobre sistemas de retenção de crianças.

A segurança responsável – no sentido contrário à marcha
Campanha 2014

Ano de publicação: 2014

Resultados do estudo realizado pela Prevenção Rodoviária Portuguesa, o Automóvel Club de Portugal e o fabricante de cadeiras de segurança infantil CYBEX no âmbito da campanha “A segurança responsável – no sentido contrário à marcha”. O relatório inclui também informações sobre a importância da posição e sentido da cadeira num impacto, normas de utilização e conselhos sobre sistemas de retenção de crianças.

Recomendações para Definição e Sinalização de Limites de Velocidade Máxima

Ano de publicação: 2010

Relatório elaborado no âmbito do Projeto da Prevenção Rodoviária Portuguesa “Reduzir a velocidade nas estradas portuguesas”. Inclui proposta de um conjunto de critérios para escolha e afixação uniformes de velocidade máxima nas estradas portuguesas, atendendo às caraterísticas da envolvente rodoviária, do traçado e do registo histórico de sinistralidade das rodovias, aplicável em estradas interurbanas, travessias de localidades por estradas interurbanas e em áreas urbanas.

Manual de Boas Práticas em Sinalização Urbana

Ano de publicação: 2005

Manual de boas práticas para a implementação de sinalização rodoviária com vista à uniformização da sinalização em plena via e em intersecções, elaborado no âmbito do Plano Nacional de Prevenção Rodoviária (Programa de Ações 2003/2005). O Manual, de iniciativa da PRP, procura cobrir, essencialmente, a rede viária urbana, embora estabeleça a interface com a restante rede.

Engenharia de Segurança Rodoviária em Áreas Urbanas – Recomendações e Boas Práticas

Ano de publicação: 2003

Manual com recomendações para moldar o ambiente rodoviário, de forma a tornar mais segura a circulação dos peões e mais fácil a convivência entre estes e os condutores. As medidas apontadas no manual visam proporcionar a um universo de interessados na problemática da segurança rodoviária e na sua promoção, algumas ferramentas de carácter técnico que auxiliem no processo de análise e decisão.